Nunca ouviu a expressão serious games ou já ouviu e não entendeu bem o que é? A GAMER_na_real te explica.

A tecnologia no mundo dos games está cada vez mais avançada, se adaptando sempre aos gostos e necessidades dos seus consumidores, que procuram jogabilidade, bons gráficos e histórias bem-feitas, garantindo horas de diversão ao jogador.

Mas nem só de diversão o mundo dos jogos virtuais vive. Os chamados Serious Games estão dentro de um grupo de jogos desenvolvidos com o propósito principal em educar ou instruir. São amplamente utilizados para fins educacionais, de pesquisa e exploração, saúde, engenharia, negócios, planejamento entre muitas outras áreas de desenvolvimento.

Serious Games, ou na tradução literal, jogos sérios são diferentes de outras mídias educacionais, como filmes, vídeos ou música. Isso se dá ao fato de que são interativos e levam ao jogador a experiência de decisão, ao controle da situação e as consequências de suas ações.

Em suma, os serious games são jogos que treinam as pessoas para uma determinada situação, profissão, conhecimento ou formação. Esses jogos têm cinco características principais: eles têm uma meta, têm regras, têm feedback, têm competição e sua participação é voluntária.

Jogos sérios ou Serious Games auxiliam em treinamentos em diferentes áreas.

A classificação dos Serious Games é algo que ainda precisa se solidificar, há entretanto alguns termos de uso comum.

Advergame: nome dado a estratégia de comunicação mercadológica (ferramenta do marketing) que usa jogos, em particular os eletrônicos, como ferramentas para divulgar e promover marcas, produtos, organizações e/ou pontos de vista.

Edutainment: o Edutainment tipicamente tenta instruir ou socializar sua audiência passando-se lições por meio de formas familiares de entretenimento.

Aprendizagem: esses jogos possuem objetivos de aprendizado. Geralmente eles são criados para equilibrar o assunto com a jogabilidade e a habilidade do jogador de reter e aplicar parte do assunto no mundo real.

Notícias: jogos jornalísticos que reportam eventos recentes ou enviam comentários editoriais sobre o evento. Um dos exemplos é o jogo September 12th, que é um game de guerra onde não existem vencedores, mas é utilizado como crítica social.

Simulação: jogos que simulam atividades da vida real, com objetivo de representar a realidade o mais exato possível.

Jogos persuasivos: esses jogos são usados como tecnologia de persuasão.

Dinâmica organizacional: jogos que ensinam e refletem sobre questões de dinâmica organizacional, em três níveis: comportamento individual, dinâmica de grupo e rede, e dinâmica cultural.

Jogos para saúde: são jogos para treinamento médico, educação de saúde, terapia psicológica, ou jogos que usam reabilitação física ou cognitiva.

Jogos de arte: jogos usados para expressar ideias artísticas ou arte produzida por meio de jogos eletrônicos.

Militainment: jogos bancados por militares ou que replicam operações militares com um alto grau de precisão.

Serious Games que combinam vários aspectos são chamados de Jogos edumarket. Por exemplo, Food Force combina notícia, persuasão e educação.

Muitas pessoas confundem os Serious Games com os simuladores virtuais, mas eles tem pontos bem diferentes. Enquanto os simuladores te permitem vivenciar uma experiência mais vasta, permitindo um entretenimento enquanto simula alguma ação, os jogos sérios são bem mais objetivos, e geralmente são focados para apenas uma especificidade, não permitindo muito a exploração do game de forma mais vasta.

Sendo assim, os Serious Games são menos abrangentes, pois são específicos em um determinado aprendizado. Mesmo sendo um pouco mais “engessado” do que os simuladores, é de fato uma ferramenta de aprendizado interessante, pois permite que o jogador enfrente uma determinada situação sem ser necessariamente posto a um risco real de fracasso.

Além disso, permite que o mesmo repense suas decisões caso não obtenha êxito, seja avaliado de forma construtiva e que obtenha o melhor resultado possível diante as perspectivas do objetivo ou meta a serem cumpridos.

A tendência é que esse gênero de jogos seja cada vez mais utilizado. Com o avanço tecnológico e a necessidade de conhecimento crescendo cada vez mais, é uma perfeita aliada para a humanidade.

Alguns exemplos desses jogos são:

Insuonline: Serious Game para educação de médicos sobre o uso de insulina no tratamento do diabetes;

Joy e as Letrinhas: Game como ferramenta de auxílio no processo de alfabetização de crianças do ensino fundamental;

ABCDEsim: Jogo para treino de estudantes de emergência médica;

Darfur is Dying: Um Serious Game para experimentar como é viver na cidade de Darfur;

From 5 to 4: Jogo para incentivar as pessoas a andar menos de automóvel.

Abaixo, deixamos um vídeo que exemplifica o termo Serious Games mostrando alguns exemplos em gameplay:

E você já sabia dessa categoria de games que existe no mundo? Se conhece algum outro exemplo ou se já vivenciou alguma experiência parecida, compartilhe com a GAMER_na_real!

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
O que achou desta notícia? Comente...x